22 setembro, 2014

[Poesias do Mês #4] Os Poemas



Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.

Quando fechas o livro, eles alçam voo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.

E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes

que o alimento deles já estava em ti…


Mário Quintana 


+ O Poeta e a Posesia: 

O poema “Poemas” foi publicado no livro “Mario Quintana — Poesia completa”, editora Nova Aguilar. Mario Quintana morreu em 5 de maio de 1994.



15 setembro, 2014

[Resenha Crítica] Herói

É preciso um motivo para descobrir a coragem.


Créditos na imagem


Título Original: Herói
Autora: Emerson Dantas e Pimenta
Gênero: Fantasia/ Literatura Infanto juvenil
Número de páginas: 213
Editora: Buriti
Ano da publicação: 2013


Sinopse: ”Em uma quarta-feira qualquer a vida pode se transformar completamente. No que parecia ser um dia comum, a história de Eric muda de forma inexplicável. Sendo apenas mais um em meio a tantos, com sua família normal, os mesmos amigos de sempre, e as inseguranças de qualquer adolescente, Eric sofre um acidente e quando desperta se vê em um lugar completamente estranho. Não há nada ao seu redor que faça sentido. Nada familiar. É quando ele decide se levantar e procurar uma maneira de voltar para casa, encontrando pessoas, perigos, amigos, inimigos, o amor; situações fantásticas que mudarão completamente o seu destino.”


Embora Emerson, advogado e estudante de Letras, tenha contos publicados em mais de doze antologias nacionais, este é seu primeiro.


Escrito de maneira singela e agradável, com toques de humor muito bem dosados, o livro conta as aventuras de Eric, um garoto comum de Minas Gerais (cidade natal do autor). Como todo adolescente, Eric tem seus hobbies preferidos, é viciado em doces, se dispersa durante a aula (apesar de ser um bom aluno),  um grupo pequeno de amigos e um amor platônico. E é claro, medos. Eric teme acima de tudo passar despercebido pelo mundo. Sabe que todos tem potencial para alguma coisa e que com ele não é diferente, mas receia deixar a chance de mostrar do que é capaz passar.
Numa quarta-feira qualquer, Mariana, sua amiga e paixonite desde a terceira série, oferece uma carona aos amigos com o carro que roubou do pai. No caminho de volta para casa eles sofrem um acidente. Eric acorda em um lugar bonito e completamente estranho, cria teorias sobre seu paradeiro e decide sair a procura de respostas. Então conhece Elli, princesa deste lugar estranho que o conquista imediatamente. Ele também a cativa com suas roupas e modos estranhos. Porém, pela mesma razão, Eric é aprisionado a mando do Rei.


Apesar do confinamento o garoto e a Princesa aproximam-se, mudando os rumos da estória. Juntos os dois viverão aventuras além de tudo o que Eric imaginou. Ele terá a sua chance de ser um herói.


A narração em terceira pessoa torna possível que nos aproximemos de diferentes personagens a medida que suas estórias são apresentadas. O autor soube traçar paralelos e apesentar flashbacks sem tirar a fluidez da narrativa, estes elementos contribuíram para a boa construção das personagens.


Durante o enredo diversos temas, como amizade, amor verdadeiro, a busca por um motivo que impulsione a viver e dificuldade de sentir-se incluído, são abordados de forma despretensiosa, geralmente deixando que o leitor os absorva.


Herói é uma leitura agradável e envolvente, podendo ser lido muito rapidamente. Vale a pena prestigiar o trabalho de Emerson e conhecer Eric e companhia em suas aventuras.


+ Reflexão: É preciso um motivo para descobrir a coragem.


Relacionar a coragem com grandes feitos é comum. Basta ter um motivo que desperte nossa coragem, agir por algo que nos inspire por mais que isto não seja muito lógico ou nem mesmo altruísta, mas que nos impulsione a superar barreiras. Não é preciso lutar por uma causa grandiosa para ser corajoso.


+ Quotes do Livro Herói:

"Porque para conseguir não basta querer. Tem que acreditar e agir. Colocando a frente de tudo o sentimento. E não ter medo de errar. E se errar, não ter medo de aceitar"


"Nunca existirá uma única escolha diante de nada, ou então não será uma escolha e sim uma imposição. A diferença é que talvez a outra atitude a se tomar exigirá muito mais de você, seja mais força, mais empenho, ou com certeza mais coragem!"


+ Curiosidade:

Em cada capítulo, a uma frase inicial. Juntas elas formam um poema:
“ Numa quarta-feira comum tudo pode se tornar novo, e assustador.
Mas o que não quer dizer que venha a ser necessariamente ruim.
Pois em qualquer lugar no universo, se for dado ao amor chance dele florescer sinceramente em qualquer das suas formas.
Seja a paixão, ou a amizade, não há sentimento ruim que não se torne aceitável.
Não há dor que não pare.
Não há decisão que se torne difícil.
Não há medo que não fuja.
Pois está é a fórmula para se sentir em casa.
Não requer atos grandiosos, sacrifícios ou combates.
Mas requer coragem, compaixão, e mais um pouco de coragem.
Porque para conseguir não basta querer, tem que acreditar e agir.
Colocando a frente de tudo o sentimento.
E não ter medo de errar. E se errar, não ter medo de aceitar.”
(Achei isso super legal!)


+ Avaliação:

Nota: Não poderia deixar de observar que a editora falhou ao deixar passar alguns erros na impressão.