05 setembro, 2010

A História da Moda Sustentável


A sustentabilidade tem sido um tema cada vez mais discutido, e vem sendo adotada por muitas empresas que começam a olhar para os problemas sociais e ambientais que enfrentamos em nosso planeta. É com esta preocupação e com o objetivo de solucionar o tais problemas, que nasce a sustentabilidade. Para entender melhor as chamadas “Questões Verdes” temos que pensar um pouco sobre o surgimento do tema. 

Com início na década de 50 com a introdução do Ar Limpo (1956 e 1968) e os anos 60,
quando o ambientalismo atingiu de fato moda através do estilo e pensamento hippie. Nesta década houve também a publicação em massa da causa ambiental.  Mas foi nos anos 70 que estas questões começaram a surgir no cenário governamental em 1972 com o Limits to Growth Report. e a Conferência de Estocolmo. Este período coincidiu com a opinião pública forte do meio ambiente, já que esta foi na década em que o Greenpeace foi fundado. O Livro Verde da Comissão Européia e o Livro Verde sobre o Ambiente Urbano (1990) foi o ponto de partida no despertar ambiental. Em 1992, a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (UNCED), estabeleceu uma série de diferentes iniciativas para promover a aceitação de desenvolvimento sustentável no mundo inteiro.

A moda como uma das maiores indústrias de produção e consumo, não podia estar fora dessa tendência sustentável. Acredito que para a indústria da moda a idéia ecológica seja uma questão óbvia, visto que a moda se faz através do pensamento coletivo. Hoje vivemos uma intensificação progressiva  do pensamento dos jovens dos anos 70 , onde o eco-fashion deixa de ser um assunto de grupos alternativos passando a ser tema inserido no dicionário fashion .

A onda eco fashion está começando a ocupar papel de destaque no cenário da moda, principalmente, porque deixou de ser produzida por marcas desconhecidas e ganhou etiquetas de grifes renomadas e a atenção de grandes estilistas como Stella McCarteney , Phillip Lim. Outros estilistas como Oscar de la Renta, Anna Cohen, John Patrick Organic, Linda Loudermilk, e marcas de vestuário e calçado como Patagonia, Armani e Levis são exemplos de moda mais sustentável com linhas de algodão orgânico e materiais ecológicos inovadores, como fibras têxteis de bambú, pó de café, milho e algas, nas suas coleções, mostrando que  roupas e acessórios que contribuem para a preservação do planeta estão na moda. Outro exemplo do sucesso desta tendência foi o lançamento de uma bolsa de algodão orgânico da estilista Anya Hindmarch em 2007. “I’m not a plastic bag” (Não sou um saco de plástico). Foi um sucesso de vendas em supermercados na Inglaterra.
        
A moda sustentável tem servido de veículo de difusão de uma nova consciência social e ambiental. Ali Hewson e o cantor Bono, da banda irlandesa U2, criaram em 2005, a EDUN, uma marca de roupas com tecidos orgânicos produzidos por comunidades locais da África. A EDUN assume a responsabilidade social e ética da marca através da criação de negócios e emprego sustentável e do compromisso com os princípios do comércio justo nos países em vias de desenvolvimento, particularmente na África Sub-Sahariana. As T-shirts produzidas pela marca são em algodão orgânico, 100% biodegradáveis. A marca EDUN está presente na Índia, Perú, Tunísia, Quénia, Lesoto, Ilhas Maurícias e Madagáscar.
        
A moda ecológica pode também refletir a adoção de comportamentos e estilos de vida mais sustentáveis das sociedades atuais. Na Europa e nos Estados Unidos, as marcas de vestuário e calçado, especializadas em moda ecológica, estimulam a criação de comunidades de consumo mais sustentável como a Organic Avenue, em Nova York.A marca inglesa Marks & Spencer e a japonesa Uniqlo apostaram em campanhas para incentivar os seus consumidores a reciclar e reutilizar roupas usadas. Os materiais em bom estado de conservação descartados pelos consumidores são enviados para doação a campos de refugiados em países em desenvolvimento. O restante é transformado em novas fibras têxteis, utilizadas para sistemas de isolamento térmico industrial ou convertidos em matéria-prima para produção de energia. Em troca, os consumidores ganham vouchers de desconto para utilizar em novas compras.
     
O que vemos, portanto é que a sustentabilidade está mesmo na moda e é fruto da busca de todo ser humano que em seu dia-a dia procura manter o equilíbrio do ecossistema através de suas atitudes, tomando iniciativas críticas e inovadoras para criação de uma sociedade ambientalmente sustentável!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo.
Leia , pense, se expresse!